Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

E fez da vida ao fim…

breve intervalo

E fez da vida ao fim…

Quantas vezes a vontade de criar, articular pensamentos, emoções, ordenar vários pedaços de caos diário numa forma maior. Um luxo particular no tempo a dedicar a isso, um luxo doente de difícil compreensão, um luxo feliz nessa mesma necessidade de querer sucumbir. O medo de ainda não estar pronto um travão ético, porque há atitudes levianas. Temos uma leviandade latente e não nos questionamos sobre ela. Levianos a escrever, a partilhar, a viver. Queria um breve intervalo público, um sítio só meu e só, onde sem me esconder não avisto, não avisto e eu feliz numa fervura de quotidiano onde fermento de inutilidade, onde o espaço só basta-se e assim, borbulhante, feliz. Por vezes poemas de ímpeto agarram-se ao papel, outras vezes imaterializam-se, e acredito nessa minha perda a resposta aos enigmas do universo.

 

Sobre

21aafb00b84d1f9249b0b9a10481d2f3.pngO blog enquanto página pessoal tem como objectivo trazer um registo da vida que se insurge à correria do dia a dia, intervalos no intervalo. O "breve intervalo" surge como pausa, reflexão e memória do não empregue nos meus cadernos. Ao fim, essa outra vida trivial: a das opiniões, dos passeios, do não se querer esquecer e manter em permanente rascunho.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D